Páginas

24 de fev de 2011

Quando terminar minha jornada...

Sei que minha jornada nesta existência terá seu fim, mas um fim com essência de recomeço...
"Não quero jamais ser refém ou inocente quanto ao pensamento de que tenho data marcada para seguir meu curso para um propósito maior do que eu mesmo possa entender. Creio que não há como fugir a tal regra e, me entregando a ela e vislumbrando-a como mais uma etapa a ser traspassada, sinto o alívio em meio ao inesperado e o doce sabor do hoje mediante aos dias que me conduzirão ao fim.
(...)Portanto, quando terminar minha jornada, desejo ser contado entre os que tiveram fé em meio ao desespero, entre os que persistiram para que a existência fosse mais bela e mais pulsante. Anseio ardentemente por estar entre os que amaram quando não havia razão, que perdoaram sem pedidos de desculpas, que doaram seu tempo, sua alegria, seus talentos, sua força e sua esperança."
__________________________________________________________

21 de fev de 2011

Matrix - Bem vindo ao deserto do real

Matrix - Bem vindo ao deserto do real é uma leitura imperdível para os amantes de filosofia e da série Matrix

"Sobre tais apontamentos apresentados em Matrix, uma série de renomados especialistas em filosofia, cinema, cultura, linguagem e sociedade, discutem na obra Bem vindo ao deserto do real as implicações que compõem a lógica do filme, trazendo-as ao limiar do pensamento de grandes ícones do conhecimento ocidental como Marx, Descartes, Kant, Platão, Sócrates, Sartre, Nietzsche. A cada artigo, são analisadas cenas e contextos de Matrix, apontando para suas relações com vertentes filosóficas e sociais do existencialismo, niilismo, ocasionalismo, marxismo, gnosticismo, entre outras." 
__________________________________________________________

20 de fev de 2011

Eu e a falsa certeza

Em nossas supostas reflexões assumimos certezas estranhas sobre os outros. É bom estarmos enganados sobre elas e, mais ainda, aprender que não somos os donos da verdade  

"Outro dia me comuniquei com uma amiga que conheci no Ensino Médio. Já havíamos perdido contato fazia quase cinco anos e, devido à ferramenta da internet, consegui enfim localizá-la. Nós sempre nos gostamos muito enquanto éramos estudantes.
(...)Pensava na previsibilidade que era evidenciada por seus atos e reações e, tendo então falado com ela depois da meia década de distância e separação, aprendi uma valiosa lição sobre a vida. As coisas mudam! As coisas mudaram de forma que me surpreendi mediante minha mediocridade ao lançar olhares sobre a vida de uma pessoa e lhe vislumbrar um futuro vazio."
__________________________________________________________

18 de fev de 2011

Reflexões sobre o medo

O medo, assim como qualquer sentimento, tem um novo significado após reflexão sobre seu poder sobre nós

"Somente uma reflexão constante sobre nossos passos será capaz de nos situar no patamar ideal quanto ao medo, de forma que ele perca seu viés sombrio e destrutivo e assuma seu real caráter de intuição que aprofunda as ações e conserva o ser dos riscos à sua volta. Esta atitude é fundamental para alcançarmos a percepção de que muitos de nossos medos são inúteis e que até certas coisas que ignoramos deveríamos passar a temer de forma sensata, chegando então ao equilíbrio entre os fatos e a potencialidade dos fatos, uma arma essencial para vencer a ansiedade tão presente em nossos dias."
__________________________________________________________

17 de fev de 2011

E há um mundo em nosso ser...

Vasculhando o mundo que há em nosso ser encontramos o sentido da vida

"Indo além da desigualdade em sua fundamentação, fica evidente que o sofrimento e a visão turva de um mundo estranho movem nosso interior, mas, pensando na essência humana, podemos dizer que há também um mundo dentro de nós. A complexidade e a profundidade de nossa estrutura e configuração diante da existência nos proporcionam a constituição de um mundo imaterial, porém real, onde se mantêm imersos e firmados nossos sonhos, medos, desejos e demais faculdades humanas. 
Este mundo do ser é ao mesmo tempo uno e coletivo, silencioso e barulhento, iluminado ou escuro, sendo que as proporções de cada um destes detalhes e características são definidas pela autonomia do ser diante de sua jornada. A configuração e ordem desta realidade única a cada um será sempre a consequência do modo como se enxerga a vida, como se lança olhares ao mundo externo e, por fim, ligada fortemente ao elo de relação com o este externo mediante àquilo que é permitido entrar e mexer com as estruturas do ser." 
__________________________________________________________

16 de fev de 2011

A fácil (e falsa) transcendência

Em meio aos reais conceitos sobre os significados da vida surge diante de nossos olhos uma saída fácil e vazia, uma fácil (e falsa) transcendência

"A fácil transcendência emerge como um conceito deturpado sobre as reflexões existenciais. A princípio ela mostra-se generosa e acolhedora das mazelas e dúvidas humanas, mas, por fim, tem em sua fundamentação princípios vazios sobre uma plenitude mediante à compreensão do Todo. Estes princípios apontam e debatem leis universais e forças regedoras e sustenedoras do mundo material ou imaterial, mas sempre têm como meta ou ponto de chegada uma apropriação cinzenta das mesmas para alcançar prazeres materiais ou objetivos unicamente individuais."
__________________________________________________________

15 de fev de 2011

A ferrugem da alma


De forma sutil permitimos que nossa alma se torne fria e dura como ferro. Tão logo ela é corroída pela ferrugem. 

"A alma exagerada acaba por revestir-se de uma rigidez de ferro. De início a aparência metálica e imponente estampa brilho e vigor, mas, posteriormente, começa a revelar a oxidação em meio à existência. A essência das coisas que serviriam para oxigenar a alma, acabam por enferrujá-la e oxidar sua força.
(...) E na inquieta alma de ferro cada mudança ou processo revela-se demasiadamente absurdo. Diante do calor do amor e da simplicidade ela se aquece ao ponto de queimar-se; diante do frio das dores e dilemas ela desaba em temperaturas insuportavelmente baixas. Assim, quando nos negamos a refletir e aprender sobre nosso real sentido, nos vemos em situações que clamam somente ao afastamento, pois nossa enferrujada e cansada alma tudo sofre em exagero."
__________________________________________________________

13 de fev de 2011

Atualização Acervo Digital - 21 novas obras


Augusto Cury - 12 obras em Romance/Ficção e Reflexões/Poesias

O Vendedor de Sonhos - O Chamado;
A Pior Prisão do Mundo; 
Análise da Inteligência de Cristo - O Mestre da Sensibilidade; 
* Análise da Inteligência de Cristo - O Mestre da Vida; 
* Análise da Inteligência de Cristo - O Mestre dos Mestres; 
* Análise da Inteligência de Cristo - O Mestre do Amor; 
* Escola da Vida - Harry Potter no Mundo Real; 
* Filhos Brilhantes, Alunos Fascinantes; 
* Nunca Desista de seus Sonhos; 
* O Futuro da Humanidade; 
* Treinando a Emoção para Ser Feliz; 
* Você é Insubstituível;
__________________________________________________________

Conn Iggulden - 04 obras em Romance/Ficção


__________________________________________________________


Dan Brown - 01 obra em Romance/Ficção

* Dan Brown - Fortaleza Digital;
__________________________________________________________



Marion Zimmer Bradley - 04 obras em Romance/Ficção

__________________________________________________________

12 de fev de 2011

Parlendas de nossos dias

Parlendas de nossos dias: uma crítica ao mundo doentio que nos cerca 
__________________________________________________________
"O tempo perguntou pro tempo qual tempo tinha mais tempo que o tempo. O tempo respondeu pro o tempo que não tinha tempo para refletir sobre o tempo e que era para ele ocupar seu tempo com algo que lhe trouxesse dinheiro, porque tempo é dinheiro."

"O doce perguntou pro doce qual doce era mais doce que o doce. O doce respondeu pro doce que o doce de batata-doce não dava tanto lucro como vender ações na bolsa de valores. O doce mais doce de todos os doces era o lucro e acabou a história."

"Cadê o toucinho que estava aqui? O gato do rico comeu! Cadê o gato? Foi para o mato! Cadê o mato? O grileiro queimou! Cadê o fogo? A água apagou! Cadê a água? O boi bebeu! Cadê o boi? No frigorífico do rico!  Cadê o rico? Bem, o rico deve estar na Ilha de Caras ou em Fernando de Noronha telefonando para sua empregada não esquecer de dar toucinho para seu gato!"

"Lá em cima do piano tem a cura da doença, mas o dono da patente nem sequer se preocupou. E o pobre  infectado não bebeu e morreu. O culpado foi aquele que não se mexeu!"

"Popeye foi à feira, não sabia o comprar. Abriu um crediário pra Olívia se alegrar. A Olívia se empolgou, foi pro shopping e gastou. Coitadinho do Popeye, se tornou um devedor!"     

Escrito por Edward de A. Campanário Neto  
__________________________________________________________

Meu lugar no mundo

Qual é o significado de sua existência? Qual é o seu lugar no mundo?

"Refletindo sobre a essência do ser, sou tentado a evocar o princípio de destino para compreender a conjuntura de onde se delineia meu lugar no mundo, mas considero que este princípio logo se enche de vazio. Prefiro acreditar que, independentemente do tempo ou espaço, das escolhas ou circunstâncias, não há um roteiro programado para a vida. Imagino que o que há é um anseio para que nos rendamos diante das verdades plenas e, consequententemente, alcancemos a felicidade e inspiração de prosseguirmos sem sabermos exatamente como se dará o fim deste nosso início de jornada."
__________________________________________________________

11 de fev de 2011

Som da chuva

A chuva nos convida a ouvir seu som, bela e majestosa canção

"É a canção do prelúdio da chuva que vem...
Os ventos convidam os vapores do firmamento para visitarem a si e aos homens.
E o embaraço dos céus de desfaz em água fria e terna.
Fria e retumbante ela se precipita sobre tudo.
Chuva e vento unem-se em um indescritível soneto nos ares.
(...)E o som da chuva se estende como orquestra divina, evocando a beleza do Tudo."
__________________________________________________________

9 de fev de 2011

Razões que me levam a ir além

Quais são as razões que te levam a ir além?

"As reservas da existência são as razões que nos levam a ir além. São, na verdade, fé na vida, crença em esperança, apropriação das coisas boas, memórias do que realmente vale a pena ser rememorado. Elas têm a misteriosa e sublime capacidade de firmar nossos pés no chão, no presente, mas sob uma perspectiva de um futuro além do momento vivido, além da dor que exaure nossas forças.
E pensando nas razões que me levam a ir além, a superar minha própria mediocridade, imagino a grandeza que há na vida, o valor de pertencer às pessoas, a graça de servir. Sempre me recordo da criança que fui um dia, criança tão cheia de esperança e plena de motivos para crer na beleza e simplicidade de tudo."
__________________________________________________________


6 de fev de 2011

Acervo Digital Mundo em Foco - Downloads de Livros


O Mundo em Foco disponibiliza para você o melhor conteúdo em livros digitais.
Acesse os links abaixo por temática e faça o download

Para acessar a página de downloads  basta clicar no link do Acervo Digital - Downloads de Livros e escolher a categoria desejada, conforme indicado abaixo:


Na página do acervo você encontrará os links com as categorias abaixo listadas:

Categorias:


O Acervo Digital Mundo em Foco inicia sua plataforma com 41 livros, tendo como meta ultrapassar 200 obras nos próximos meses. São mais recursos em prol do ato de decifrar o mundo!

ATENÇÃO: Os downloads são realizados diretamente do portal 4Shared em formato PDF. Sendo assim, os arquivos não possuem pastas com qualquer outro conteúdo, garantindo sua segurança e privacidade.
O objetivo do Acervo Digital Mundo em Foco é compartilhar livros em prol da democratização da leitura. 

5 de fev de 2011

A fé das novas gerações

Uma fé estranha e destruidora impera sobre nossas crianças e jovens. Assim a humanidade ruma a passos largos para o abismo.

"E fitando este passado de meninos sonhadores e ávidos por um mundo onde as pessoas se amassem mais e vivessem de forma prazerosa, lanço suspiros diante do quadro em que se encontra a fé de nossas crianças e jovens de hoje. Penso que a fé que nos movia e nos lançava a olhar para a vida não é sequer similar ao emaranhado de reações cinzentas que povoam e imperam incisivas sobre as mentes cheias do nada e vazias do tudo tão essencial.
Nossas crianças e jovens sofrem de uma morte existencial. Parece que o único sentido e avidez com que se projetam ao mundo é pelo caleidoscópio da busca do luxo, prazer ou realização de seus ideais individualistas."
__________________________________________________________

4 de fev de 2011

O Rio do Meio - Lya Luft

E em nosso ser há um rio...
__________________________________________________________

3 de fev de 2011

Felicidade - Fernando Pessoa

Doces palavras que nos falam de felicidade. Sentimento tão longe, mas tão perto...
__________________________________________________________

2 de fev de 2011

Eu acredito em milagres


Você acredita em milagres?

"Os milagres estão diante de nossos olhos, acontecem o tempo todo, de formas simples ou complexas. Por fim, o que define sua relevância é o modo como nossas escolhas se lançam ao reagir em meio ao mundo à nossa volta. 
(...) Falando em milagres eu me lembro de minhas caminhadas de fim de tarde, momentos que me ausento da rotina e clausura de minha casa para contemplar as belezas do lusco fusco, o grande milagre do por do sol, que se repete de forma graciosa e majestosamente todos os dias."
__________________________________________________________

1 de fev de 2011

Tudo é poesia

Deixe a inspiração adentrar em sua casa e se aconchegar ao seu lado. Você descobrirá que tudo é poesia.


"A vida é poesia, assim como cansaços e refrigérios.
É poesia a dor e o prazer, o antigo e o moderno,
o frio e o calor, o nascimento e a morte.
Tudo é poesia.
E eu também sou poesia."